#Resenha: Harry Potter

/
2 Comments

Oi genteeee ♥

Hoje resolvi vir falar para voces sobre uma das minhas histórias preferidas de todos os tempos,sobre a história do menino que sobreviveu. Para começo de conversa até dois anos atrás eu não conhecia Harry Potter. Não sei como eu nunca tinha ouvido falar,já que,Harry Potter é uma história bem famosa.Então,eu mudei para uma escola nova,e como não sou muito sociável (culpem os escritores,aqueles lindos),não tinha amigos nessa escola,mas então.....apareceu uma potterhead na minha vida,e começou a falar de Harry Potter, e eu lá,boiando.Mas então de tanto ela falar,e falar,e falar,e falar outra vez,eu resolvi pegar os livros,e posso dizer que me apaixonei logo de cara. Eu nunca imaginei que a história  seria tão envolvente,divertida,misteriosa e tão cara de vida real ao mesmo tempo.Simplesmente, me apaixonei ♥♥.Então,eu nunca vi todos os filmes,já que gosto de reclamar das adaptações,é um hobbie.Mas,seguindo a ordem dos livros que já li,e os filmes que vi parei no Enigma do príncipe,então as resenhas serão só até tal livro.

Harry Potter e a Pedra Filosofal
Harry é um garoto normal, órfão e que está sendo criado pelos tios, que não fazem questão nenhuma de serem afetuosos com o sobrinho., quando algo completamente inesperado acontece em seu aniversário de 11 anos: um gigante invade a casa onde Harry está com a família e diz que bruxos existem, ele é um deles, é possível realizar magia e em algum lugar há uma escola chamada Hogwarts, para onde ele deve ir para ser educado. Mas não é só isso, o garoto descobre a verdadeira causa da morte de seus pais e também que ele é famoso por ter derrotado um poderoso bruxo das trevas, mesmo que fosse apenas um bebê quando fez isso.

Logo Hogwarts se torna um lar para Harry, que se sente mais feliz lá do que nunca se sentiu com os tios e o primo. Até perceber que algo estranho está acontecendo, e, ao lado dos amigos, Rony e Hermione, ele tenta impedir que as trevas retornem.

Harry Potter e a Camara Secreta
Nesse segundo volume, Harry recebe uma visita inesperada em seu quarto na casa dos tios. Uma visita que implora para que Harry não volte para Hogwarts, pois um terrível mal está prestes a ser libertado, mas é claro que Harry não escuta, pois para ele é melhor enfrentar os perigos de Hogwarts do que ficar com os seus tios. Harry está começando seu segundo ano em Hogwarts, mas esta tendo dificuldades para chegar à escola.
Depois de alguns problemas, Harry finalmente consegue chegar a Hogwarts, pensando que tudo estaria bem a partir daquele momento e poderia aproveitar o seu tempo com os seus amigos, mas alguns estudantes aparecem petrificados nos corredores de Hogwarts, fazendo com que a lenda sobre a Câmara ressurja. E, como a curiosidade é mais forte, os três decidem descobrir se ela realmente existe ou não e quem, ou o quê, está por trás dos ataques aos alunos sangue-ruins.
A Câmara segundo a lenda foi criada por Salazar Slytherin, o fundador da casa Sonserina, e seria onde ele teria escondido um mostro e somente o seu herdeiro poderia reabri-la e controlar o animal, e assim expurgar os chamados sangues-ruins da escola.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
As aulas estão de volta a Hogwarts e Harry Potter não vê a hora de embarcar no Expresso a vapor que o levará de volta à escola de bruxaria. Mais uma vez suas férias na rua dos Alfeneiros, 4, foi triste e solitária. Tio Válter Dursley estava especialmente irritado com ele, porque seu amigo Rony Weasley tinha lhe telefonado. E ele não aceitava qualquer ligação de Harry com o mundo dos mágicos dentro de sua casa. A situação piorou ainda mais com a chegada de tia Guida, irmã de Válter. Harry já estava acostumado a ser humilhado pelos Dursley, mas quando tia Guida passou a ofender os pais de Harry, mortos pelo bruxo Voldemort, ele não agüentou e transformou-a num imenso balão. Irritado, fugiu da casa dos tios, indo se abrigar no Beco Diagonal.
Lá ele reencontra Rony e Hermione, seus melhores amigos em Hogwarts e, para sua surpresa, é procurado pelo próprio Ministro da Magia. Sem que Harry saiba, o ministro está preocupado com o garoto, pois fugiu da prisão de Azkaban o perigoso bruxo Sirius Black, que teria assassinado treze pessoas com um único feitiço e traído os pais de Harry, entregando-os a Voldemort. Sob forte escolta, o garoto é levado para Hogwarts.
Na escola as dificuldades são as de sempre: Severo Snape, o professor de Poções, o trata cada vez pior, enquanto ele tem de se esforçar nos treinos de quadribol, e levar Grifinória à vitória do campeonato. Para piorar a situação, os terríveis guardas de Azkaban, conhecidos por dementadores, estão de guarda nos portões da escola, caso Sirius Black tente algo contra Harry. Por fim, Harry tem de enfrentar seu inimigo para salvar Rony e obrigado a escolher entre matar ou não aquele que traiu seus pais.


Harry Potter e o Cálice de Fogo

Verão, Harry Potter, agora com 14 anos, sente sua cicatriz arder durante um sonho bastante real com Lord Voldemort, o qual não consegue esquecer; três dias depois, já em companhia da família Weasley, com quem foi passar o restante das férias, na final da Copa Mundial de Quadribol, os Comensais da Morte, seguidores de Você-Sabe-Quem, reaparecem e alguém conjura a Marca Negra – o sinal de Lord Voldemort – projetando-a no céu pela primeira vez em 13 anos, causando pânico na comunidade mágica. Será que o terrível bruxo está voltando? Tudo indica que sim...
O ano letivo já começa agitado. Harry volta para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para cursar a quarta série. Acontecimentos inesperados – como, por exemplo, a presença de um novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas e um evento extraordinário promovido na escola – alvoroçam os ânimos dos estudantes. Para surpresa de todos não haverá a tradicional Copa Anual de Quadribol entre Casas. Será substituída pelo Torneio Tribuxo, uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de bruxaria — Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang — que não se realizava havia um século. A competição é dividida em tarefas, cuja finalidade é testar a coragem, o poder de dedução, a perícia em magia e a capacidade de enfrentar o perigo dos campeões. Liderados pelo professor Dumbledore, os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas.
Apesar de alunos menores de 17 anos não poderem se inscrever no Torneio, inexplicavelmente Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo, um grande copo de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas, para competir como um dos campeões de Hogwarts. Tendo a seu lado os fiéis amigos Rony Weasley, Hermione Granger e agora também o seu padrinho, o bruxo Sirius Black, que fugiu de Azkaban no ano anterior, o menino feiticeiro tentará escapar mais uma vez das armadilhas de Lord Voldemort.
Além de todos os desafios, há feitiços a serem aprendidos, poções a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas, Harry terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência: amor, amizade, aceitação e rejeição.


Harry Potter e a Ordem da Fênix

Segue nosso bruxinho no seu quinto ano na escola em Hogwarts, e junto chega também na adolescência com as transformações típicas, mas também vive dias mais sombrios na escola. Suas férias de verão, sente-se sozinho por não receber nenhuma notícia de seus amigos. Harry e Duda são atacados por Dementadores. Ao retornar para a escola, os alunos se deparam com a nova professora de Defesa Contra as Artes das Trevas Dolores Umbrige, ao qual está a mando do ministério. Mais uma vez Harry e seus amigos lutam contra Lord Voldemort.
Esse livro é o maior da saga e também mostra um outro lado de Harry, um lado bem nervoso, questionador e se definindo como adulto. Descobre muitas coisas importantes sobre seus pais e convive, pelo menos um pouco, com seu padrinho Sirius Black. O bruxinho enfrenta, de certa forma, a professora Dolores (uma carrasca). Um pouco das questões anteriores são respondidas, e tem a Ordem da Fênix e seus componentes que ‘lutam’ para manter Harry vivo. Dobby aparece novamente. Os personagens definem mais os seus papeis e as amizades se fortificam. Mas o nosso querido Harry passa quase o ano todo meio estressado e confuso. Um adendo é a personagem Gina, que até o final começa a ter mais ênfase do que já tem.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe
"Harry Potter e o Enigma do Príncipe" dá continuidade à saga do jovem bruxo Harry Potter a partir do ponto onde o livro anterior parou, o momento em que fica provado que o poder de Voldemort e dos Comensais da Morte, seus seguidores, cresce mais a cada dia, em meio à batalha entre o bem e o mal. A onda de terror provocada pelo Lorde das Trevas estaria afetando, até mesmo, o mundo dos trouxas (não-bruxos), e sendo agravada pela ação dos dementadores, criaturas mágicas aterrorizantes que "sugam" a esperança e a felicidade das pessoas.
Harry, que acabou de completar 16 anos, parte rumo ao sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, animado e, ao mesmo tempo, apreensivo com a perspectiva de ter aulas particulares com o professor Dumbledore, o diretor da escola e o bruxo mais respeitado em toda comunidade mágica.
Harry, longe de ser aquele menino magricela que vivia no quarto debaixo da escada na casa dos tios trouxas, é um dos principais nomes entre aqueles que lutam contra Voldemort, e se vê cada vez mais isolado à medida em que os rumores de que ele é O Eleito, o único capaz de derrotar o Lorde das Trevas, se espalham pelo mundo bruxo. Dois atentados contra a vida de estudantes, a certeza de Harry quanto ao envolvimento de Draco Malfoy com os Comensais da Morte e o comportamento de Snape, suspeito como sempre, adicionam ainda mais tensão ao já inquietante período.
Apesar de tudo isso, ele e os amigos são adolescentes típicos: dividem tarefas escolares e dormitórios bagunçados, correm das aulas para os treinos de quadribol, e namoram. Rony e Hermione, os melhores amigos de Harry, se dão conta (finalmente!) da atração que sentem um pelo outro; Harry e Gina, a irmã mais nova de Rony, também.
Muitas peças do intricado quebra-cabeça criado por J. K. Rowling começam a se encaixar, à medida em que a escritora começa a preparar Harry (e os leitores) para o desfecho da série. Informações são reveladas por meio do uso da Penseira, um objeto que permite compartilhar memórias, utilizado por Harry e o professor Dumbledore para viajar no tempo, e por diferentes lugares, em busca de explicações sobre o passado de Voldemort.
O final de "Harry Potter e o Enigma do Príncipe" é de parar o coração.


Resenhas retiradas do skoob

Agora,caros leitores,pensem numa pessoa que chorou o Amazonas,no final de O Enigma do Príncipe.Só de lembrar que ********** morreu,já estou chorando de novo.


~Gabby L.R~



You may also like

2 comentários:

  1. u.u obg por me citar eu seu lindo e maravilhoso texto !!!! Harry Potter para sempre e sempre ,é nois que voa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prihh ♥ Harry Potter forever ever ♥☺

      Excluir

Tecnologia do Blogger.