TU

/
0 Comments
     



     Noite dessas fui dormir pensando em você.
     Outra vez. Nada novo sob o luar.
     Sabe, você tem ocupado grande parte dos meus pensamentos. Não consigo me desligar. Você está em todos os lugares ao meu redor. No céu, na música, nos livros e poemas, no filme que vi hoje a tarde e até mesmo na timeline do twitter.
       Já te escrevi diversas coisas durante essas noites de insônia. Trechos, poemas, textos... Já ensaiei também diversas falas em frente ao espelho, mas me sinto destemida apenas de madrugada.
        Você me desconcerta todinha, fico sem saber como agir.
        Acho que é isso o que eles chamam de amor, tenho quase certeza.
        Esse sentimento que me rasga o peito, tira a fome e o sono, me traz memórias o tempo todo, esse sentimentozinho descarado que me rouba o ar e me faz ficar perdida entre o real e o inventado.
         Não tenho achado esse sentimento tão lindo como retratam alguns poetas por aí. Acho que concordo mais com Camões:

“Amor é um fogo que arde sem se ver; 
É ferida que dói, e não se sente; 
É um contentamento descontente; 
É dor que desatina sem doer. 

É um não querer mais que bem querer; 
É um andar solitário entre a gente; 
É nunca contentar-se e contente; 
É um cuidar que ganha em se perder; 

É querer estar preso por vontade; 
É servir a quem vence, o vencedor; 
É ter com quem nos mata, lealdade. 

Mas como causar pode seu favor 
Nos corações humanos amizade, 
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?”

Essa é a melhor definição até agora, e apesar de às vezes eu querer fugir de mim, eu não trocaria esse sentimento por nenhum outro.
Te amar é bom demais, é como aquela adrenalina boa que todo mundo procura de vez em quando,seja no filme de terror ou na roda gigante. A diferença é que eu não preciso procurar, ela faz morada dentro de mim.

~IMP~



You may also like

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.